Monthly Archives: julho 2016

Projeto Rotas ALE chega a Alagoas e visita Costa dos Corais
   Severino  Carvalho  │     29 de julho de 2016   │     15:17  │  0

Renato e Glória

Repórter fotográfico Renato Weil e repórter Glória Tupinambás já viajaram por 59 países (Foto: divulgação)

Encontra-se em Alagoas o motorhome integrante da plataforma on-line “Rotas ALE”, que oferece conteúdo para viajantes que gostam de se aventurar de carro ou de moto pelo Brasil.

Neste sábado (30), o projeto Rotas ALE faz uma visita a Maceió para conhecer as belezas naturais da capital. A Costa dos Corais, no Litoral Norte de Alagoas, também será visitada. Maragogi e Porto de Pedras constam na programação.

A “casa sobre rodas” é pilotada pela jornalista Glória Tupinambás e pelo repórter fotográfico Renato Weil, que já viajaram por 59 países dos cinco continentes e agora estão trilhando várias rotas pelo país, ofertando dicas especiais da viagem percorrida.

Os viajantes vão ficar em Alagoas até o dia 9 de agosto para conhecer, além de Maceió, as praias de Maragogi, Porto de Pedras, Barra de São Miguel e do Gunga. O principal destaque do passeio é a praia do Patacho, em Porto de Pedras, com águas cristalinas e piscinas naturais que se formam junto aos arrecifes.

“Patacho é uma das praias mais lindas do Brasil e vamos visitar as principais pousadas e restaurantes para mostrar o que a região tem de melhor”, diz a jornalista Glória.

Segundo a gerente de Marketing e Comunicação, Rejayne Nardy, o “Rotas ALE” demonstra que entre o ponto de partida e o destino há muitas possibilidades interessantes e que podem tornar a viagem ainda mais divertida.

“Viajar de carro permite essas aventuras por várias cidades, que possuem muitas atrações turísticas, às vezes, desconhecidas. Queremos mostrar ao público que está acompanhando a plataforma que o caminho não precisa ser estressante, mas uma forma de conhecer novos lugares e aproveitar também a natureza”, declara Rejayne.

A plataforma on-line “Rotas ALE” está disponível em www.rotasale.com.br.

———————————————–

Com Assessoria

Tags:,

>Link  

Amendoeira entre os 10 estabelecimentos mais sustentáveis do Brasil
   Severino  Carvalho  │     28 de julho de 2016   │     8:59  │  0

Pousada Amendoeira fica em São Miguel dos Milagres (Foto: divulgação)

Pousada Amendoeira fica em São Miguel dos Milagres (Foto: divulgação)

A Pousada Amendoeira, localizada em São Miguel dos Milagres, Litoral Norte de Alagoas, figura na lista dos 10 estabelecimentos hoteleiros mais sustentáveis do Brasil em 2016. A relação foi divulgada pelo Portal Eco Hospedagem.

A equipe do Portal visita, desde 2013, os empreendimentos que se destacam no tema para conferir as ações desenvolvidas. O objetivo é aproximar hotéis, pousadas e resorts de turistas – brasileiros e estrangeiros – que buscam alternativas de hospedagem mais sustentáveis.

Dentre as várias ações desenvolvidas pela Pousada Amendoeira, o Portal destaca o tratamento natural do esgoto produzido pelo empreendimento, evitando que os resíduos líquidos sejam despejados sem tratamento no oceano; a participação dos colaboradores e proprietários da pousada em mutirões de limpeza de praias e a colaboração para a instalação de placas de sinalização e lixeiras na praia.

O empreendimento também realiza a separação dos resíduos sólidos, fazendo a compostagem da matéria orgânica e encaminhando, com recursos próprios, o material reciclável para cooperativas da região. A pousada transformou alguns materiais que antes iam para o lixo em decoração.

“Esse reconhecimento é muito gratificante. Antes de tudo, pensamos na sustentabilidade e no bem-estar de nossos funcionários e dos moradores da região”, destacou Tsachi Greenhut, proprietário da pousada, salientando que toda a água usada através dos chuveiros da pousada é tratada e reutilizada na irrigação dos jardins.

Confira aqui a lista dos 10 empreendimentos hoteleiros mais sustentáveis do Brasil em 2016 pelo Portal Eco Hospedagem.

Tags:,

>Link  

Reunião define Plano de Segurança Viária da Costa dos Corais
   Severino  Carvalho  │     19 de julho de 2016   │     16:18  │  0

Com informações da Sedetur

Reunião aconteceu no gabinete do

Reunião aconteceu no gabinete do diretor do Detran (Foto: divulgação)

Representantes do Costa dos Corais Convention & Visitors Bureau (CCC&VB) e do governo do Estado estiveram reunidos, na manhã desta terça-feira (19), em Maceió, para definir o Plano de Segurança Viária do Litoral Norte do Estado.

O encontro aconteceu na sede do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e contou, também, com a participação de representantes da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur) e do Conselho Estadual de Proteção Ambiental do Estado de Alagoas (CEPRAM).

De acordo com a Sedetur, ficou definido, durante o encontro, o plano de segurança específico para cada uma das dez cidades que pertencem à região turística da Costa dos Corais (de Paripueira a Maragogi). Dentre os temas debatidos, esteve o novo Plano de Sinalização de Trânsito, que beneficiará as vias rurais e urbanas dos municípios da região.

Para Mell Bezerra, Gerente de Qualificação da Sedetur, essas ações serão importantes para melhor informar os turistas e os habitantes que passem pelo Litoral Norte de Alagoas.

“Os Planos de Segurança serão fundamentais para permitir o melhor acesso à informação rodoviária municipal, que impacta diretamente a vida dos habitantes e também o turismo da região”, avaliou a gerente.

Participaram, ainda, do encontro os diretores do CCC&VB, Renato Lobo, e do Detran, Antônio Carlos Gouveia, que presidiu a reunião.

Tags:

>Link  

Novo mapa do turismo brasileiro exclui 22 municípios alagoanos
   Severino  Carvalho  │     12 de julho de 2016   │     15:24  │  0

Praia de Carro Quebrando, na Ilha da Croa, em Barra de Santo Antônio (Foto: divulgação)

Praia de Carro Quebrando, na Ilha da Croa, em Barra de Santo Antônio (Foto: divulgação)

O Ministério do Turismo (MTur) promoveu uma atualização das regiões turísticas nacionais. Com isso, o Mapa do Turismo Brasileiro mudou. As alterações também afetaram a composição em Alagoas, que teve 22 municípios excluídos da nova versão.

O Estado reduziu de 50 para 28 o número de municípios participantes de suas 6 regiões turísticas: O Agreste ficou com 2 municípios; Caminhos do São Francisco, 7; Costa dos Corais, 7; Lagoas e Mares do Sul, 5; Metropolitana, 1; e Quilombos, 6.

A região da Costa dos Corais teve a exclusão de 3 municípios do mapa do turismo brasileiro. Ficaram de fora Matriz do Camaragibe, São Luís do Quitunde e Barra de Santo Antônio. Este é possuidor de rede hoteleira e detentor de umas das praias mais belas do Brasil: Carro Quebrado.

VERSÕES

O Mapa do Turismo é o instrumento que orienta a atuação do MTur no desenvolvimento das políticas públicas do turismo e define a área – o recorte territorial – que deve ser trabalhada prioritariamente.

O mapa é atualizado periodicamente e sua penúltima versão, de 2013, contava com 3.345 municípios, divididos em 303 regiões turísticas em todo o Brasil. A redução foi de 1.170 municípios com o novo levantamento divulgado pelo MTur, em Brasília.

Em todo o País, foram identificados 2.175 municípios em 291 regiões turísticas (redução de 12). O ministro interino do Turismo, Alberto Alves, tratou a diminuição como “redimensionamento”.

Para ele, o enxugamento contribui para melhorar a capacidade do MTur de atuar de forma coordenada com os Estados, regiões turísticas e municípios, para desenvolver e consolidar novos produtos e destinos turísticos.

“Com um mapa mais enxuto e que retrata de forma mais fiel a oferta turística brasileira, poderemos focar nossos esforços e otimizar nossos resultados, afirmou o ministro.

Para a atualização do mapa, foram realizadas oficinas e reuniões em todas as 27 unidades da Federação e a validação do mapa foi feita pelos Estados e Distrito Federal em seus respectivos Fóruns ou Conselhos Estaduais do Turismo.

CATEGORIZAÇÃO

Os 28 municípios de Alagoas presentes no Mapa do Turismo se dividem em 5 categorias, de acordo com a Categorização dos municípios das Regiões Turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro. O instrumento, elaborado pelo MTur, identifica o desempenho da economia do turismo para tornar mais fácil a identificação e apoio a cada um.

Dentro da metodologia, as cidades contempladas nas categorias A, B e C contam com 95% dos empregos formais em meios de hospedagem, 87% dos estabelecimentos formais de meios de hospedagem, 93% do fluxo doméstico e têm fluxo internacional.

O conjunto de municípios dos grupos D e E, reúnem características de apoio às cidades geradoras de fluxo turístico. Muitas vezes são aquelas que fornecem mão-de-obra ou insumos necessários para atendimento aos turistas.

BOA PRÁTICA

O Tribunal de Contas da União e o Senado Federal reconhecem o Mapa do Turismo Brasileiro como um instrumento de gestão para orientar o desenvolvimento de políticas públicas regionalizadas e descentralizadas. A atualização constante do documento se torna, portanto, fundamental para que esse instrumento seja eficaz e respeite os princípios de eficiência da Administração Pública.

Lista das regiões e municípios que compõem o novo mapa em Alagoas: MUNICÍPIO
Agreste: Arapiraca
Palmeira dos Índios
Caminhos do São Francisco: Água Branca
Delmiro Gouveia
Olho d’Água do Casado
Pão de Açúcar
Penedo
Piaçabuçu
Piranhas
Costa dos Corais: Japaratinga
Maragogi
Paripueira
Passo de Camaragibe
Porto Calvo
Porto de Pedras
São Miguel dos Milagres
Lagoas e Mares do Sul: Barra de São Miguel
Coruripe
Feliz Deserto
Marechal Deodoro
Pilar
Metropolitana: Maceió
Quilombos: Cajueiro
Mar Vermelho
Murici
São José da Laje
União dos Palmares
Viçosa

 

Confira a composição do mapa do turismo de Alagoas em 2013:

  • Agreste: Arapiraca, Campo Alegre e Palmeiras dos Índios.
  • Caminhos do São Francisco: Água Branca, Belo Monte, Delmiro Gouveia, Igreja Nova, Olho D’Água do Casado, Pão de Açúcar, Penedo, Piaçabuçu, Piranhas, Porto Real do Colégio, São Brás e Traipu.
  • Costa dos Corais: Barra de Santo Antônio, Japaratinga, Maragogi, Matriz de Camaragibe, Paripueira, Passo de Camaragibe, Porto Calvo, Porto de Pedras, São Luís do Quitunde e São Miguel dos Milagres.
  • Lagoas e Mares do Sul: Barra de São Miguel, Coqueiro Seco, Coruripe, Feliz Deserto, Jequiá da Praia, Marechal Deodoro, Pilar, Roteiro e Santa Luzia do Norte.
  • Metropolitana: Maceió e Satuba.
  • Quilombos: Capela, Chã Preta, Colônia Leopoldina, Flexeiras, Ibateguara, Joaquim Gomes, Mar Vermelho, Messias, Murici, Novo Lino, Quebrangulo, São José da Laje, União dos Palmares e Viçosa.

Com informações do MTur

Tags:

>Link  

Jangadeiros da Rota Ecológica finalizam atividades com resultados positivos
   Severino  Carvalho  │     8 de julho de 2016   │     11:55  │  0

O projeto Jangadeiros da Rota Ecológica, do Instituto Yandê, encerrou suas atividades em junho com muitos resultados a comemorar. A GazetaWebMaragogi mostrou, em reportagem publicada em janeiro deste ano, um pouco dessa importante iniciativa.

O trabalho também foi destaque no blog da SOS Mata Atlântica.

Confira a matéria:

Durante um ano, o projeto trabalhou com 59 jangadeiros de 3 municípios da Rota Ecológica, no Litoral Norte de Alagoas, oferecendo oficinas de associativismo, turismo, conhecimentos sobre recifes de coral e manguezais e sobre a Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais, seu plano de manejo, suas regras e zoneamento.

Também foram produzidos materiais de conscientização, como o folder com dicas e o mapa da região.

Tudo isso não somente para oferecer um serviço ao turismo com maior qualidade e conteúdo, mas também para preparar esses atores para participarem do debate sobre o zoneamento da região e outras questões importantes para a APA.

Além da dedicação dos integrantes do Yandê e de seus parceiros locais, o projeto Jangadeiros da Rota Ecológica foi executado entre Julho de 2015 a Junho 2016 pelo Instituto Yandê, em parceria com o ICMBio e o Instituto Bioma Brasil e Apoiado pela Fundação SOS Mata Atlântica e Fundação Toyota do Brasil.

Saiba mais no vídeo do projeto, que inclui depoimentos dos jangadeiros:

APA Costa dos Corais

A área da APA Costa dos Corais abrange mais de 400 mil hectares da costa nordestina e se estende ao longo de 130 km por 11 municípios entre Tamandaré (PE) e Paripueira (AL).

Criada por Decreto Federal em 23 de outubro de 1997, ela é a maior Unidade de Conservação (UC) Federal marinha em extensão e a primeira a proteger parte dos recifes costeiros do Nordeste. Engloba áreas de manguezais e seus estuários e cerca de 30 km em direção ao mar aberto até a quebra da plataforma continental.

A APA conta também com uma área fechada (reserva marinha) na cidade de Tamandaré, onde atividades como pesca e turismo são proibidos, o que garante a conservação da biodiversidade e a tornou um exemplo para a conservação dos recifes brasileiros.

Isolada há 13 anos, esta área de 400 ha, o equivalente a 0,1% da área total da APA, tem sido, desde então, diariamente monitorada junto a áreas de recifes adjacentes, apresentando surpreendentes resultados em conservação de corais e em estoque de biodiversidade, e favorecendo, inclusive, na reprodução dos peixes no entorno da área, com benefícios diretos para a pesca e o turismo da cidade. A área fechada pode ser comparada a uma poupança biológica da sociedade.

Fonte: SOS Mata Atlântica

Tags:

>Link