Monthly Archives: setembro 2013

As oportunidades do ecoturismo
   Severino  Carvalho  │     30 de setembro de 2013   │     12:22  │  0

Kit 01

Kitesurf é praticado em Maragogi (Foto: Severino Carvalho)

O ecoturismo ou turismo de aventura ainda é um segmento pouco explorado no País, embora o potencial seja grande: 62% da área territorial  do Brasil corresponda à vegetação nativa e o litoral tenha quase 7.500 km de extensão.

Mesmo com opções concentradas em algumas regiões do país, cerca de 21% dos turistas estrangeiros escolhem o Brasil como destino pelas opções em ecoturismo, segundo pesquisa de Demanda Turística Internacional do Ministério do Turismo 2012.

O ecoturismo só perde para o turismo de sol e praia (64%), quando o motivo da viagem é lazer.

Com o propósito de incentivar esse segmento, o Ministério do Turismo (MTur), junto ao Ministério do Meio Ambiente e o Instituto Chico Mendes (ICMbio) estão planejando ampliar a visitação a parques nacionais até a Copa de 2014.
“Em 2016, queremos ter cadeias completas de negócios turísticos nos parques do Estado do Rio de Janeiro, com foco na Olimpíada, e em 2020 queremos todos os 69 parques do Brasil abertos à visitação”, afirma o ministro do Turismo, Gastão Vieira.
De acordo com o secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinícius Lummertz, o turismo de aventura é também uma forma de preservar os recursos naturais e regiões ameaçadas, pois valoriza o potencial natural do país.
Entre as opções de aventura estão o arvorismo, a tirolesa, o mergulho, o surf, o windsurfe, o kitesurf, a canoagem, o paraquedismo e as caminhadas em trilhas.
Fonte: Mtur

Tags:

>Link  

Bem-vindo a Alagoas
   Severino  Carvalho  │     24 de setembro de 2013   │     10:34  │  0

Correção só feita 14 dias depois da instalação (Severino Carvalho)

Correção só foi feita 14 dias depois da instalação (Foto: Severino Carvalho)

Enfim, depois de 14 dias, a empresa contratada pela Secretaria de Estado do Turismo (Setur) para executar a campanha “As Praias da Copa” mudou os dois outdoors instalados, equivocadamente, em Maragogi com menção à capital alagoana.

Em solo maragogiense, as placas saudavam os visitantes: “Bem-vindo a Maceió”.

A trapalhada gerou desconforto no trade turístico da Costa dos Corais e uma tremenda saia justa dentro da Setur.

A secretária da pasta, Danielle Novis, foi alertada pelo trade local e logo determinou a substituição dos outdoors, pois a troca estava causando confusão na cabeça dos turistas.

Mas, só uma semana depois do “puxão de orelha” é que a empresa fez a correção. Agora, ao ingressar no Estado pela AL-101 Norte, bem na divisa com Pernambuco, o turista será saudado: “Bem-vindo a Alagoas!”

Tags:,

>Link  

Novo mapa turístico de Alagoas oferece outros destinos além de sol e praia
   Severino  Carvalho  │     20 de setembro de 2013   │     12:16  │  0

Serra da Barriga, em União dos Palmares, reduto comandado pelo líder Zumbi (Fotos: Severino Carvalho)

Alagoas pode oferecer ao turista mais do que sol e praia. É o que mostra o novo mapa do turismo de Alagoas, que acaba de ser redesenhado.

Há regiões com vocação histórica, como os Caminhos do São Francisco, e a região dos Quilombos, que reconta a história de Zumbi dos Palmares. O novo mapa também inclui a região Metropolitana, que contempla a capital Maceió, e duas regiões que priorizam as belezas naturais: a Costa dos Corais, no litoral norte, e Lagoas e Mares do Sul.

O mapa do turismo está sendo redesenhado pelos 27 Estados brasileiros de acordo com as novas diretrizes do Programa Nacional de Regionalização do Turismo, quer priorizam a gestão descentralizada das regiões, investimentos em qualificação profissional e infraestrutura.

O mapa da regionalização é uma ferramenta importante porque orienta a atuação de políticas e investimentos do MTur pelo país.

Uma prévia do novo mapa mostra que ele já tem 3.635 municípios cadastrados e 276 regiões turísticas. O novo mapa trará além de regiões consagradas pelo turismo, apostas de roteiros que devem figurar nos próximos guias de viagem e atrair o turista nos próximos anos.

“Ele nos dará uma visão objetiva do nível de desenvolvimento de cada região e servirá de parâmetro para nossas políticas públicas”, disse Jun.

A bela Cachoeira do Anel, em Viçosa, que integra a região dos Quilombos

A bela Cachoeira do Anel, em Viçosa, que integra a região dos Quilombos

 

O Estado de Alagoas foi o primeiro de 27 a apresentar um plano de desenvolvimento turístico alinhado ao MTur, depois do lançamento das Diretrizes do Programa de Regionalização do Ministério do Turismo, em maio de 2013.

Entre as metas do Estado estão o aumento de 20% no fluxo de turistas e de gastos. O último dado de turistas do MTur (2011) mostra que o Estado recebeu 2,4 milhões de turistas. A capital, Maceió, é o terceiro destino mais procurado pela terceira idade.

Estudo de demanda turística do Ministério do Turismo de 2012 aponta que os principais emissores de turistas para Alagoas são o próprio Estado (28%), Pernambuco (20%) e São Paulo (14%).

Assim que o novo mapa for concluído, o MTur classificará o nível de desenvolvimento (que varia de 1 a 3) de cada uma das regiões turísticas e definirá as necessidades de investimento de cada localidade.

Com informações do MTur

Tags:, ,

>Link  

Edital disponibiliza R$ 135 mil para ações de proteção ambiental na APA
   Severino  Carvalho  │     19 de setembro de 2013   │     9:48  │  1

Maior unidade de conservação marinha do Brasil guarda rico ecossistema (Fotos Severino Carvalho)

Maior unidade de conservação marinha do Brasil guarda rico ecossistema (Foto: Severino Carvalho)

Estão abertas as inscrições para o primeiro Edital Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais, que disponibilizará R$ 135 mil para projetos que desenvolvam atividades de proteção, gestão e sustentabilidade nesta que é a maior Unidade de Conservação (UC) federal marinha no Brasil, com mais de 400 mil hectares de área e cerca de 120 km de praia e manguezais.

O edital é uma iniciativa do Projeto Toyota APA Costa dos Corais, parceria entre a Funda SOS Mata Atlântica, Fundação Toyota do Brasil e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Na SOS Mata Atlântica, o projeto é desenvolvido pelo Programa Costa Atlântica, que atua na conservação das zonas costeira e marinha sob influência do Bioma Mata Atlântica.

O edital selecionará propostas em duas linhas. Para a primeira, denominada “Pesquisa e monitoramento“, os projetos deverão propor ações que avaliem a qualidade ambiental dos ecossistemas da área ou o impacto de ações como pesca e turismo.

A segunda linha, “Gestão socioambiental“, apoiará projetos de desenvolvimento sustentável nas comunidades locais, que incentivem a organização social dos diversos setores e aprimorem a sustentabilidade do uso direto e indireto dos recursos naturais.

Os projetos devem ter prazo máximo de 12 meses para sua execução e as propostas não deverão exceder o valor de R$ 35 mil. As inscrições devem acontecer até 31 de outubro pelo site http://gerencia.sosma.org.br/costa. O processo é competitivo e conta com a participação de um comitê julgador composto por especialistas no tema.

Riqueza protegida

A APA Costa dos Corais foi criada por Decreto Federal em 23 de Outubro de 1997, abrangendo uma área que se estende do município de Tamandaré, no litoral sul de Pernambuco, ao norte do município de Maceió, em Alagoas.

Um dos principais atributos desta Unidade de Conservação é estar localizada, em grande parte, na plataforma continental do litoral nordestino, onde se encontram as maiores extensões de recifes de coral costeiro do país.

A presença desse ambiente propicia a ocorrência de uma grande diversidade biológica representada por algas, corais, peixes, crustáceos e moluscos,  além do peixe-boi marinho, ameaçado de extinção.

A Fundação Toyota do Brasil, em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica e o ICMBio, criou, em 2011, o Projeto Toyota APA Costa dos Corais, fundo de perpetuidade que destina recursos para a área.

A parceria contribui para a gestão da unidade e para o desenvolvimento de ações de monitoramento e fiscalização ambiental, com capacitações de equipe e fornecimento de recursos. Dessa forma, evitam-se infrações e intervenções nos ambientes marinhos para atividades sem licenciamento. 

Tags:

>Link  

A polêmica troca de outdoors e de destinos turísticos
   Severino  Carvalho  │     17 de setembro de 2013   │     9:15  │  0

Outdoor foi instalado no distrito de Peroba, em Maragogi, mas com alusão a Maceió: confusão. (Foto: Severino Carvalho)

Outdoor foi instalado no distrito de Peroba, em Maragogi, mas com alusão a Maceió: confusão. (Foto: Severino Carvalho)

Maragogi nunca foi Maceió e vice-versa. A instalação de dois outdoors pela Secretaria de Estado do Turismo (Setur), porém, trocou as bolas, ou melhor, os destinos. A pasta esclareceu que tudo não passou de um erro da agência contratada para divulgar a campanha “As Praias da Copa”. Confira, logo abaixo, matéria da Gazeta de Alagoas, edição desta terça-feira (17), sobre a polêmica troca de outdoors e de destinos.

“Bem-vindo a Maceió. Aqui você vai conhecer uma seleção de praias que batem um bolão”. O convite está posto em letras graúdas em dois outdoors esteticamente perfeitos. A bola fora, entretanto, foi o local escolhido para fixar as peças publicitárias da Secretaria de Estado do Turismo: Maragogi, a 130 km da capital alagoana.

Os dois outdoors foram instalados no dia 6 de setembro no distrito de Peroba, na divisa de Alagoas com Pernambuco, à margem da AL-101 Norte, e vêm causando muita polêmica. “O turista que chega a Maragogi por Pernambuco acaba ficando confuso com a informação de que aqui é Maceió”, avalia a secretária municipal de Turismo de Maragogi, Mariana Gorensthein.

Ela revelou que uma funcionária da secretaria municipal de Turismo detectou o problema na última sexta-feira. “Fotografamos e vamos pedir explicações”, informou Mariana. Os outdoors fazem parte da campanha de marketing da Setur para divulgar as “Praias da Copa” intitulada: “Alagoas, uma Seleção de Destinos para Você se Divertir”. A Secretaria deseja atrair a Alagoas, o público que vem assistir ao torneio mundial de futebol em Pernambuco, uma das sedes da competição da Fifa.

A presidente do Costa dos Corais Convention & Visitors Bureau, Vergínia Stodolni, disse que ao voltar da ABAV, feira de turismo realizada em São Paulo, notou os outdoors e pediu explicações e providências ao setor de Marketing da Setur, na semana passada. “Eles nos informaram que foi um erro da agência e que os outdoors seriam removidos, mas ainda não foram”, lamentou Vergínia.

A secretária de Estado do Turismo, Danielle Novis, confirmou que a instalação dos outdoors em Maragogi foi um erro da agência contratada para executar a campanha de marketing. Ela garantiu, entretanto, que esta semana as placas serão removidas e substituídas.

“Estamos colocando esses outdoors nos destinos principais do Estado. Na sexta-feira, eu liguei cobrando da agência a retirada e a substituição. A agência me garantiu que estava trocando, mas, pelo visto, não foi trocado ainda. Foi um erro. Esse era para ter sido fixado na entrada de Maceió e colocaram aí”, esclareceu Novis.   

>Link