O Santo Daime de Japaratinga
   Severino  Carvalho  │     16 de janeiro de 2013   │     12:02  │  9

Doutrina do Santo Daime é praticada em Japaratinga (Fotos: Severino Carvalho)

Caro leitor, inicio hoje uma série de postagens sobre o Santo Daime, doutrina cristã praticada em Japaratinga, na Igreja Flor de Jasmim. A reportagem original foi publicada na Gazeta de Alagoas, edição de 04 de abril de 2010, e que agora republico no formato digital, com pequenas adequações. Como repórter, confesso que esta foi uma das maiores e mais intensas experiências profissionais e, por que não dizer, espirituais que já vivenciei. Boa leitura!

A religião da floresta

A doutrina cristã do Santo Daime ganhou destaque no noticiário nacional junto com o assassinato do cartunista Glauco Villas Boas, 53 anos, e do filho dele, Raoni, 25, na madrugada do dia 12 de março de 2010, em Osasco, na Grande São Paulo.

Glauco era o líder religioso da Igreja Céu de Maria, da qual o acusado pelo duplo homicídio, o estudante Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, o “Cadu”, 24, fazia parte. Mas o que é o Santo Daime? Quais são as suas origens, seus rituais, seus efeitos? O que é verdade e o que é mito?

Fomos à Igreja Flor de Jasmim, fundada há seis anos em Japaratinga, no Litoral Norte do Estado, para conhecer o cerne da chamada “religião da floresta” e que faz uso do Ayahuasca, chá também conhecido como Santo-Daime.

A doutrina surgiu no Brasil na década de 1930. O fundador foi o “Mestre Irineu” (Raimundo Irineu Serra), nascido em São Vicente Ferrer, no Estado do Maranhão, em 1892. No fim da primeira década do século passado, ele embarcou para o então território do Acre, onde se estabeleceu próximo à cidade de Basiléia, junto à fronteira do Peru.

Foi ali, no coração das florestas da América do Sul, que Mestre Irineu cristianizou as tradições caboclas e xamânicas da bebida sacramental Ayahuasca, conhecida pelos indígenas desde antes dos Incas e a rebatizou com o nome de Daime, significando, com isso, a invocação espiritual que deveria ser feita pelo fiel ao comungar com a bebida: “Dai-me amor, Dai-me Luz…”

O movimento se expandiu e possui hoje cerca de 15 mil seguidores em todo o País, mas também pode ser encontrado na maioria dos países da América Latina e até na Europa e nos Estados Unidos, bem como em Israel e no Japão. Há também outras doutrinas, ramificações que fazem o uso religioso do Ayahuasca, como a União do Vegetal (UDV).

A sede em Japaratinga fica numa área de morro de onde se tem uma visão privilegiada do Litoral Norte alagoano

Em Alagoas existem apenas dois centros do Santo Daime: um em Riacho Doce, Maceió, e o outro em Japaratinga, no Litoral Norte. A igreja Flor de Jasmim é conduzida por Janaína Vieira de Araújo, 29 anos. Foi por meio do marido que ela conheceu a religião, há sete anos, em Lucena, na Paraíba. A sede em Japaratinga fica numa área de morro de onde se tem uma visão privilegiada do Litoral Norte alagoano.

Sincretismo 

Além de contar com fiéis da própria comunidade, recebe a visita de daimistas de outras partes do Brasil, inclusive da igreja que era dirigida por Glauco. Serena e mãe cuidadosa, Janaína não se considera uma chefe espiritual. “Sou a pessoa responsável pela guarda do Daime e pela organização dos trabalhos.

“O Santo Daime para mim é um revigorador de vidas”, disse ela, acrescentando que a doutrina prega o amor à natureza e o respeito à família. Segundo Janaína, o Santo Daime é uma escola genuinamente cristã, baseada nos fundamentos da Sagrada Família: Jesus Cristo, São José e a Virgem Maria, mas que também recebe influências de entidades originárias do universo afro-brasileiro, dos seres da natureza, e do xamanismo.

“O Daime é um sincretismo religioso: cantamos para Iemanjá e para os caboclos. A gente consagra o daime (ingere o chá) e pede ajuda às forças em que acreditamos. Cantamos para Pai Deus e Nosso Senhor Jesus Cristo, primeiramente. Mas também para o sol, a lua e as estrelas ou a um simples beija-flor, uma laranjeira carregada. É uma religião cristã que trabalha o lado espiritual, a linha branca”, define Janaína.

Durante o mês, ocorrem normalmente quatro celebrações, chamadas pelos daimistas de “trabalhos”. As missas são realizadas sempre na primeira segunda-feira de cada mês. Durante esses eventos são entoados os hinos de Mestre Irineu Serra.

“São dez hinos. No intervalo de cada um, a gente reza as preces: Pai-nosso e Ave-Maria, como também as preces de Cáritas e Salve Rainha”, cita a dirigente.
O segundo encontro acontece todo dia 15, denominado de Concentração, onde os praticantes buscam principalmente o autoconhecimento – denominado
pela religião de autossensing. As pessoas ficam duas horas em silêncio.

Janaína: “O Daime é uma religião cristã que trabalha o lado espiritual, a linha branca”.

“Conhecer a ti mesmo melhor é a tarefa mais nobre de cada um dos participantes”. Dia 27 é dedicado à Cura, quando são cantados os hinos de Mestre Irineu e de alguns dos seus sucessores. Este trabalho se dedica à cura espiritual das pessoas. No dia 30 é feita a segunda Concentração. Janaína explica que o ideal é realizar os trabalhos sempre nestas datas, para que todas as igrejas ao redor do mundo se fortaleçam na mesma corrente espiritual.

Entretanto, muitas vezes, as datas são reajustadas, para que as pessoas possam comparecer sem prejudicar seus outros compromissos profissionais e familiares. Os encontros duram de duas a quatro horas, mas existem também
as datas especiais, como o dia de Nossa Senhora da Conceição, quando as celebrações varam a noite e entram pela madrugada. São celebrações bailadas, com roupas distintas, e com muita música e animação, mas nada extravagante.

Na próxima postagem, como o chá é feito. Até lá!

Tags:

>Link  

COMENTÁRIOS
9

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Jorge Barboza

    Estive numa reunião do daime na praia do Francês (Marechal Deodoro); o pessoal é legal e tals, mas… Falta alguma coisa! O que será…?!! Quem sabem em Japaratinga… Conheci o Glauco em SP, um tremendo chato esnobe, q deus o tenha!

    Reply
  2. ubiratan batista deitos

    Ola moro em rio branco acre , gostaria muito de ir para alagoas, tenho conhecimento com santo daime , pois bebo a mais de 25 anos, aqui no acre conheço muitos lugares q possamos fazer pesquiza de daime estou desempregado aqui no acre, e gostaria de ir para maceio , no aquardo a a resposta .

    atenciosamente

    Reply
  3. Lucio Mota

    Isto é furada. Tudo o que precisamos se estamos e para ficar saudáveis é de alimentação correta, vida social correta, meditação e bom senso.

    reflitam e saiam desta barquinha. rsrsrs

    Reply
  4. Wilson Bomfim

    Não tenho denominação religiosa ,no entanto acredito em Deus.
    Tenho 63 anos sou um engenheiro aposentado e durante grande parte da vida, tenho dedicado ao estudo de diversas religiões e crenças.
    Gostaria de se possível frequentar alguns dos seus cultos e em caso da aceitação, qual o procedimento que tenho que tomar.
    Moro em Maceió.

    Reply
  5. Thiago Albuquerque

    Também passei por esta casa, casa de muito amor, muito bom… a magia de lá, o esforço de Janaína sempre pronta pra ajudar… VI MUITOS MILAGRES SENDO OPERADOS ALI, uma família que não conhecia, entendem…E estou estudando para poder voltar….

    Reply
  6. Vanessa

    Gostaria de saber quais os dias dias dos trabalhos (cerimônia Daime). Ja fui uma vez e Janaína uma pessoa muito receptiva e gentil, mas perdi o contato do celular e não sei mais os dias. Alguém responsável pelo site poderia responder?

    Reply
  7. Janor Ferreira

    Bom dia, meu nome é JANOR sou daimista e venho de Porto Velho-RO, nossa bandeira é do Padrinho Sebastiao residi lá a 15 anos e no exato momento estou aqui em Maceió definitivamente, gostaria de saber o que devo fazer para poder ir aos trabalhos deste mês. No momento agradeço pela oportunidade. espero contato 99990-0056 e 98860-9060.

    Reply
  8. Fernanda Simões

    Olá me chamo Fernanda e gostaria muito do tel. de alguém pra me informa como posso ingressar no santo daime eu sinto que essa religião me chama como faço pra ingressar me ajude!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *