A festa no céu de Maragogi para saudar 2013
   Severino  Carvalho  │     2 de janeiro de 2013   │     16:01  │  1

Queima de fogos no Salinas durou cerca de 15 minutos (Foto Carlos Rosa)

De norte a sul, o céu de Maragogi encheu-se de cores para saudar a chegada de 2013. Turistas, veranistas e nativos se irmanaram numa só corrente de desejos e agradecimentos. A queima de fogos se concentrou ao longo da costa marítima e aconteceu, em diversos pontos, sobre balsas. O espetáculo atraiu uma multidão às praias do município.

Em Maragogi, cada estabelecimento hoteleiro organiza e executa seu próprio show pirotécnico, o que torna o espetáculo ainda mais intenso e belo. A prefeitura municipal concentra a queima de fogos sobre uma balsa ancorada no mar da praia urbana, à Avenida Senador Rui Palmeira, orla marítima. É lá que se concentra a maior parte do público.

Os primeiros fogos que cortaram o céu de Maragogi vieram justamente dos hotéis e pousadas situadas ao Norte da cidade. Em seguida, ao sul, o Salinas do Maragogi All Inclusive Resort deu início ao show pirotécnico, o mais demorado, com aproximadamente 15 minutos de duração. A estrutura montada pela prefeitura, na orla marítima, também iluminou o céu e o mar de Maragogi.

A queima de fogos oficial,porém, começou sem que houvesse contagem regressiva para a chegada do ano-novo, frustrando um pouco o público presente à orla marítima. A banda contratada pela prefeitura, sobre o trio-elétrico, ainda “passava” (testava) o som a zero hora do dia primeiro.

“O nosso réveillon foi excelente, principalmente por causa da turma em que estamos, mas achei que no ano passado foi mais organizado. Até os fogos de 2012 duraram mais”, criticou o empresário pernambucano Charlyan Rafael.

O dia amanheceu com muitas pessoas ainda nas praias de Maragogi. Caravanas de diversos municípios de Alagoas e de Pernambuco desembarcaram na cidade para um refrescante banho de mar no primeiro dia de 2013.

“Passamos sete dias aqui no réveillon e vamos passar mais oito durante o carnaval”, prometeu a estudante pernambucana Dayane Morgana, cuja família alugou uma casa por R$ 7.300 para os dois períodos.

Fonte: Gazeta de Alagoas (Sucursal Maragogi)

Tags:

>Link  

COMENTÁRIOS
1

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *