Ainda o aeroporto de Maragogi
   Severino  Carvalho  │     24 de dezembro de 2012   │     10:47  │  2

Terreno onde será construído o aeroporto fica no Assentamento Junco (Foto Carlos Rosa / Gazeta de Alagoas)

A imagem ao lado mostra a área onde será construído o aeroporto Costa dos Corais, no Assentamento Junco, divisa de Alagoas com Pernambuco, entre os município de Maragogi (AL) e São José da Coroa Grande (PE). Mesmo anunciado no início do segundo milênio, a obra ainda não começou a ser executada.

O terreno foi cedido pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) à prefeitura, por meio de assembléia entre os agricultores estabelecidos no Assentamento Junco, em 2004. O município, então, fez a cessão de uso ao governo de Alagoas, responsável pela execução do projeto, em parceria com o Estado de Pernambuco.

A área situa-se no distrito de Peroba, em Maragogi. Ali concentra-se um grande número de pousadas. Por isso, hoteleiros manifestaram preocupação, durante audiência pública realizada em 2011, com o nível de ruído gerado pelas aeronaves naquelas redondezas.

Teme-se que o barulho afete os ouvidos dos hóspedes e o bolso dos hoteleiros. Técnicos presentes à única audiência pública realizada até agora afirmaram que o nível de ruído é mínimo em decorrência do uso de aeronaves modernas. Preocupações ambientais também foram levantadas durante as reuniões, afinal o aeroporto fica no raio de abrangência da Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais.

A obra teria influência direta ao rio Persinunga, integrante da Unidade de Conservação federal. Outra preocupação se faz no campo social. O que teremos nos arredores do aeroporto? Hoje podemos responder: acampamentos, loteamentos irregulares, construções desordenadas e até uma favela, a da Gameleira, à margem do Persinunga, o rio mais poluído de todo o Litoral Norte de Alagoas.

Esta favela lança diariamente esgoto in-natura dentro no leito. Este jornalista, blogueiro, sugeriu, durante a audiência pública, que a comunidade da Gameleira seja beneficiada com um projeto de habitação, em local adequado, como compensação à construção do aeroporto. Não obtive resposta com relação a sugestão.

Não tenho dúvidas da importância do aeroporto para a consolidação econômica do destino turístico Costa dos Corais, mas observo que há ainda muita dúvida acerca desse projeto.

Faz-se necessária uma discussão mais aprofundada, através de novas audiências públicas com as comunidades, principalmente depois das alterações propostas a partir da parceria com o governo pernambucano e a ideia de também transformar o aeroporto em terminal de carga e descarga ao Porto de Suape.

Discutir, aqui, não significa, porém, retardar a obra, mas moldá-la ao interesse comum, coletivo, evitando o desperdício de dinheiro público e danos irreparáveis a diversos setores.

Tags:

>Link  

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *