Maragogi já tem sua pousada de charme
   Severino  Carvalho  │     14 de setembro de 2012   │     10:16  │  2

Pousada tem 10 bangalôs superiores (fotos: Carlos Rosa)

Maragogi já tem a sua pousada boutique, aquele tipo de hospedagem que segue o conceito de charme. Trata-se da Camurim Grande. Com um projeto arquitetônico assinado por Pedro Motta, o mesmo que concebeu o Nanai Beach Resort, em Porto de Galinhas (PE), a pousada possui 21 sofisticadas unidades habitacionais, em meio a uma natureza exuberante: coqueirais, manguezal, árvores frutíferas e a praia. A piscina é de borda infinita, com 28 metros de extensão. O acesso simula a entrada em uma praia, uma perfeição!

Piscina com borda infinita e acesso que simula entrada numa praia

Seguindo o padrão que consagrou os estabelecimentos hoteleiros situados na Rota Ecológica (Porto de Pedras e São Miguel dos Milagres), a Camurim Grande é uma pousada de baixa densidade: apenas 5% do terreno possui edificações. São 21 apartamentos divididos em três categorias: cinco suítes, seis chalés e 10 bangalôs, estes com 62 metros quadrados e dotados de alguns mimos como banheira de hidromassagem.

Acomodações do bangalô superior dotado de hidromassagem

No lugar onde hoje habita a pousada, ficava a casa de veraneio do casal Lacerda: Cristiana e Marcelo. “Abrimos em soft open e estamos conseguindo um nível de satisfação muito grande”, comemora Cristiana.  “Nosso objetivo é que nossos hóspedes saiam do ambiente urbano e fique numa rede descansando, receba uma massagem, faça uma caminhada na praia, enfim, que estreite o contato com  natureza”, completou Lacerda.

A cozinha é comandada pela  chef  Maranei Silveira Cardoso, conhecia como “Mara”. O prato em destaque é o peixe ao molho de laranja kinkan, servido com purê de banana e arroz de castanha com passas brancas. “Temos ainda outros molhos: de gengibre, ervas, alcaparras.  É um cardápio bem extenso”, disse Mara, uma auto-didata.

A chef Mara comanda a cozinha da Camurim Grande

“Eu morava no Rio até 2001. Vim a passeio aqui para o Nordeste com o meu marido e resolvemos ficar. Arrendamos uma pousada, a Caiuia, em Japaratinga, onde fiquei oito anos. Foi lá que comecei a lidar com a culinária. Tudo o que sei aprendi em livros, revistas. Foi na Caiuia que comecei a criar pratos, a montar, foi quando comecei a pegar gosto pela cozinha”, relatou.

A pousada está aberta em soft open desde novembro do ano passado. Isso significa preços promocionais. Os pratos custam a partir de R$ 42 e as diárias: R$ 294, R$ 438, R$ 582. Mais informações:

http://www.camurimgrande.com.br

 

Tags:

>Link  

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Bruce Jay

    Severino: Não devemos esquecer que a Pousada Boutique Praiagogi de Maragogi também é considerado uma pousada de “charme” junto com seu restaurante a beira mar Tuyn. Ambas pousadas associadas a AHMAJA: Associação do Trade Turístico de Maragogi/Japaratinga.

    Parabéns como sempre por todas suas iniciativas jornalisticas.

    Bruce

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *