Monthly Archives: agosto 2012

Do alto, Maragogi
   Severino  Carvalho  │     31 de agosto de 2012   │     12:25  │  2

Tive o privilégio de, tempos atrás, sobrevoar Maragogi. Vi o quanto é belo este lugar. No mesmo instante, agradeci a Deus pela dádiva. Do alto, pode-se apreciar os 23 quilômetros de praias edênicas e um mar enigmático, cheio de tons azuis e verdes. A barreira de coral emoldura toda essa beleza, posta aos meus pés. Se de lá da terra, Maragogi é belo, cá do alto, faltam palavras para descrevê-lo. Melhor ficar com as imagens…

Maragogi está inserida na APA Costa dos Corais, maior unidade de conservação marinha do País

Piscinas naturais de Maragogi (Galés)

Recifes formam uma barreira natural que protege a costa da ação das ondas e são importantes para as atividades da pesca e do turismo

 

E por falar em pesca…

Foz do Rio Maragogi

Tags:

>Link  

Só 4 cidades têm voos diretos entre as sedes da Copa
   Severino  Carvalho  │     29 de agosto de 2012   │     12:06  │  1

“O Brasil joga com 12” é o nome do estudo desenvolvido pelo Observatório do Turismo, núcleo de pesquisas da São Paulo Turismo (SPTuris, empresa municipal de turismo e eventos) e a Editora Panrotas, especializada em informações aeroviárias. O estudo, que será atualizado a cada três meses, é uma radiografia do serviço aéreo disponível entre as 12 cidades que receberão os jogos da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. Nesta primeira edição, foi publicado junto com o boletim que consolida o desempenho do turismo na cidade de São Paulo no primeiro semestre de 2012.

Segundo o levantamento, realizado de 4 a 10 de junho, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte são as únicas sedes que têm voos diretos para todas as demais — entre si e também para Salvador, Recife, Natal, Fortaleza, Manaus, Cuiabá, Porto Alegre, Curitiba. Já Salvador, Curitiba, Porto Alegre, Recife, Fortaleza e Manaus trabalham com dez dos 11 destinos, e Natal e Cuiabá, com sete. Quando considerados também os voos com escalas, todas as cidades-sede são atendidas, porém nestes casos há uma grande variação de horários, escalas e conexões.

No período monitorado, a oferta foi de 13 mil voos semanais. As 12 cidades-sede da Copa concentram 68% das freqüências. São Paulo corresponde a 31,9% dessa malha aérea, sendo atendida pelos aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Viracopos (Campinas). Na seqüência, estão Rio de Janeiro (16,5%), Brasília (10,7%) e Belo Horizonte (9,3%). Juntas, as quatro cidades representam 68,4% das freqüências semanais.

O estudo também analisou a oferta de voos internacionais em todo o Brasil. Das 1.164 freqüências semanais, a capital paulista é responsável por 56,87% da oferta, estando ligada por voos diretos com 48 destinos servidos por 31 companhias aéreas. O Rio de Janeiro vem em segundo com 241 voos internacionais (20,7%) e Porto Alegre em terceiro, com 80 (6,8%). Das 12 sedes, apenas Cuiabá não recebe voos internacionais regulares.

Confira a pesquisa completa no site www.observatoriodoturismo.com.br

Fonte: São Paulo Turismo (SPTuris)

>Link  

Um gol de placa para Maragogi
   Severino  Carvalho  │     28 de agosto de 2012   │     15:34  │  1

Os Ministérios do Turismo (MTur) e do Desenvolvimento Agrário (MDA) desejam dotar o roteiro turístico da Trilha do Visgueiro, no Assentamento Água Fria, em Maragogi, das condições necessárias para receber turistas durante a Copa do Mundo da Fifa de 2014. A atração será a representante de Alagoas no Projeto Talentos do Brasil Rural e receberá recursos federais para investimentos na infraestrutura de turismo.

Trilha do Visgueiro fica no Assentamento Água Fria em Maragogi

O Talentos do Brasil Rural, com abrangência nacional e foco nas cidades-sede da Copa, prevê a qualificação de 125 empreendimentos da agricultura familiar que trabalham com artesanato, agroindústria e turismo. A previsão é que o projeto seja executado em 18 meses. O pontapé inicial em Maragogi já foi dado com a realização de um workshop em junho, na sede da Cooperativa dos Pequenos Agricultores Organizados (Coopeagro), que oferece comercialmente o passeio turístico à Trilha do Visgueiro.

“Por meio do workshop, montamos um plano de ação para desenvolver o que já existe de estrutura na Trilha do Visgueiro e assim inseri-la de forma sustentável dentro do roteiro turístico montado para a Copa do Mundo de 2014”, explicou José Francisco Carvalho, representante do Sebrae, um dos órgãos responsáveis pela coordenação do projeto Talentos do Brasil Rural.

MTur e MDA identificaram que Maragogi, por se encontrar a 130 km do Recife (uma das sedes do torneio mundial de futebol), será beneficiado pelo fluxo de turistas gerados a partir do megaevento esportivo. O município é considerado o segundo polo hoteleiro de Alagoas. Hotéis de grande porte, inclusive, estão de olho neste filão e já iniciaram os contatos comerciais com objetivo de hospedar delegações esportivas e até jornalistas que atuarão durante o torneio internacional de futebol em Pernambuco.

A Trilha do Visgueiro consiste numa caminhada por dentro de remanescentes de Mata Atlântica até a área onde há três frondosas árvores, uma delas com mais de cem anos de existência. O projeto oferecerá, ainda, consultoria e assistência técnica em áreas como gestão, posicionamento de mercado e inovações do produto. O assunto foi destaque no Portal da Copa, site do governo federal brasileiro sobre o evento esportivo da Fifa de 2014. Confira:

http://www.copa2014.gov.br/pt-br/noticia/trilha-do-visgueiro-entre-alagoas-e-pernambuco-busca-ser-referencia-na-copa-de-2014

Tags:

>Link  

Gerando frutos
   Severino  Carvalho  │     27 de agosto de 2012   │     15:41  │  0

O mamífero aquático mais ameaçado de extinção no Brasil encontrou seu refúgio nas águas mornas e calmas do Litoral Norte de Alagoas. A área foi escolhida pelo Projeto Peixe-Boi Marinho para conservar a espécie que, no passado, povoava  grande parte do litoral brasileiro. O projeto é gerenciado pelo Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Aquáticos (CMA) e pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Dezoito anos depois da primeira reintrodução em ambiente natural, Lua, uma fêmea da espécie, deu a luz ao primeiro filhote na APA Costa dos Corais, maior unidade de conservação marinha do País .

Lua e filhote passeiam juntos nas águas da APA Costa dos Corais

O nascimento ocorreu há seis meses, mas só agora a “boa-nova” foi anunciada. Temia-se que o rebento não vingasse, mas ele vingou. Lua, com mais de meia tonelada e 21 anos de idade, é mãe zelosa, cuida de seu filhote no litoral de Japaratinga, onde encontra paz e alimento à vontade. No final deste ano, uma equipe do CMA fará o manejo dos animais. Eles serão submetidos à exame clínico, quando conheceremos o sexo dos filhotes. Em junho, no Litoral Sul do Estado, no Complexo Lagunar do Roteiro, Tuca, outro exemplar da espécie, também pariu. Mãe e filhote passam bem.

Os nascimentos estão sendo festejados efusivamente pelos técnicos do projeto, uma vez que o processo de reprodução e conservação do peixe-boi marinho é muito lento. O sucesso depende de uma série de fatores, sobretudo ambientais. “Muitas vezes, a sociedade espera um resultado imediato, a curto prazo, mas não dá para imaginar que teremos sucesso dessa forma, com uma espécie que tem um filhote de cada vez e que passa de três a quatro anos para se reproduzir. E cuja cria tem uma dependência muito grande da mãe e dificuldades para se adaptar ao ambiente natural”, observa Ulisses Santos, analista ambiental do CMA.

Atualmente existem 26 animais, entre machos e fêmeas, vivendo em liberdade nas águas do litoral alagoano. Eles foram resgatados, reabilitados e devolvidos à natureza pelo Projeto Peixe-Boi Marinho, que possui 30 anos de atuação. Na Costa dos Corais, esses bichos simpáticos e dóceis são também fonte de renda para famílias de pescadores e jangadeiros.

Organizados em associação e credenciados pelo CMA e ICMBio, eles promovem passeios diários que possibilitam o turismo de observação.  Tudo, porém, funciona atendendo a regras que visam, sobretudo, evitar a interação humana com os bichos e possíveis impactos à espécie. São dez passeios diários e, no máximo, 70 visitantes por dia. Na alta estação, formam-se listas de espera. Os animais são a prova viva de que turismo e meio ambiente podem conviver harmonicamente e ainda gerar frutos.

Tags:

>Link  

Jangadas ao mar de Maragogi
   Severino  Carvalho  │     24 de agosto de 2012   │     12:02  │  1

Varandas da pousada em noite de lua cheia

O fim de semana chegou e você ainda não decidiu para onde ir. Se o destino é Maragogi, aqui vai a dica de hospedagem: a Pousada dos Jangadeiros. Localizada na orla marítima, o estabelecimento fica próximo do centro e ao mesmo tempo afastado da agitação porque situa-se no final da Avenida Senador Rui Palmeira, ideal para quem prefere o sossego, mas desejar estar bem localizado.

A Jangadeiros tem cinco anos de fundação. A casa de veraneio da família Carlos se transformou numa das pousadas mais requisitadas da cidade. Entrou em operação com 18 apartamentos e hoje possui 42 unidades. A pousada passou por ampliação recentemente e tudo cheira a novo. Os quartos são amplos e bem equipados: TV LCD de 32”, cama box (King Size), ducha quente (energia solar) e ar-condicionado split . Se desejar, a Jangadeiros tem ainda dois apartamentos categoria luxo, dotados de hidromassagem, com frente para o belíssimo mar de Maragogi. São mais espaçosos que os demais e muito requisitados para os pacotes de Lua de Mel, basta pagar uma taxa adicional de R$ 40.

Suíte decorada para Lua de Mel

O café da manhã, incluso na diária, é farto e bem nutritivo, servido no refeitório da própria pousada. Traz à mesa as delícias regionais e frutas fresquinhas compradas por Antônio Carlos, o cuidadoso dono da pousada. Ele acorda cedo todos os dias e faz questão de escolher, uma a uma, as frutas e verduras à venda na feira livre do município. “Crescemos, mas com qualidade. Mantemos nosso atendimento personalizado, característico de uma pousada. O hóspede aqui tem a atenção direta do dono”, comentou a advogada Helaine Carlos, filho de Antônio.

Não é à toa que a Pousada dos Jangadeiros foi selecionada por quatro anos consecutivos pelo Guia Quatro Rodas, que avalia e classifica meios de hospedagem e restaurantes espalhados pelo Brasil. “Somos a única pousada no centro da cidade indicada pelo Guia Quatro Rodas. Isso é motivo de orgulho e, ao mesmo tempo, aumenta nossa responsabilidade de mantermos a qualidade de nossos serviços”, contou Helaine.

Jangadeiros oferece piscina e outras opções de lazer

A pousada dispõem ainda de salão de jogos, piscina, internet sem fio (wi-fi) e sala com computadores à disposição dos hóspedes. No próprio estabelecimento, o cliente pode agendar os passeios às piscinas naturais ou de buggy.  As refeições à la carte (almoço e jantar) são servidas no restaurante Taocas, do outro lado da calçada, à beira-mar.

As tarifas são atrativas. A diária (casal) em apartamento lateral sai por R$ 120. No frente-mar: R$ 140. E nas unidades com hidromassagem: R$ 180. Se o leitor mora em Maceió, está aí um boa opção para esticar o feriadão até a segunda-feira, dia da padroeira da capital alagoana, Nossa Senhora dos Prazeres. É arrumar as malas e “velejar” até Maragogi.

Serviço

Pousada dos Jangadeiros

Avenida Senador Rui Palmeira, s/n, centro Maragogi, Alagoas.

Telefone: (82) 3296-2167. Fax: 3296-1312.

http://www.pousadadosjangadeiros.com.br

Tags:

>Link