Pra começo de conversa
   Severino  Carvalho  │     25 de julho de 2012   │     21:44  │  7

Com 1.890 unidades habitacionais e 5.454 leitos disponíveis, a Costa dos Corais alagoana é considerada o segundo maior polo hoteleiro de Alagoas, só ficando atrás da capital Maceió e da região metropolitana. O destino turístico é um dos mais procurados do País, destacando-se por uma rede hoteleira bem estruturada – são 96 empreendimentos – e que oferece opções diversas que vão desde pousadas requintadas (de charme) da Rota Ecológica, passando pelos hotéis-fazendas, até os resorts instalados em Maragogi.

Além desta cidade, integram a Costa dos Corais os municípios de Japaratinga, Porto de Pedras, São Miguel dos Milagres, Passo de Camaragibe, São Luís do Quitunde e Paripueira. Dados fornecidos pela Secretaria de Estado do Turismo (Setur) apontam que o setor hoteleiro de Alagoas emprega mais de 4 mil pessoas e que a Costa dos Corais já concentra o segundo maior número de colaboradores do setor, empregando 23% dos profissionais. A região metropolitana de Maceió emprega 58%.

Ações integradas entre os governos municipais e Estadual, através do Programa de Arranjo Produtivo Local (PAPL) Costa dos Corais vêm ajudando a consolidar, cada vez mais, o destino. A escolha de Maragogi como município indutor do turismo regional, por meio do governo federal, garantirá recursos que, com planejamento, serão fundamentais para dotar a Costa dos Corais da infraestrutura necessária ao alcance do padrão de excelência pretendido.

Some-se a isso a participação ativa dos empresários do setor que, irmanados em suas associações, a exemplo da Ahmaja, Aejatur, Areal e Afotur, procuram soluções para os entraves que teimam em obstaculizar a atividade econômica e ainda cobram, com desenvoltura e coragem, dos seus gestores, políticas públicas concernentes e consistentes em prol do turismo.

É em razão deste rico potencial natural e humano e por acreditar nele que criamos esse espaço, um canal onde se possa não só apresentar os lugares maravilhosos que aqui existem, mas também discutir a atividade turística na Costa dos Corais com um olhar crítico e responsável. Espero que agrade.

 

 

Tags:

>Link  

COMENTÁRIOS
7

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. João Candido Nogueira

    Parabéns ao Reporter Severino Carvalho pela reportagem. Vejo nosso governador empenhado na luta com o IBAMA pela instalação de um estaleiro em Coruripe e fico me perguntando se não seria melhor despender suas energias em prol do turismo? Em Suape (PE) o estaleiro gerou muitos empregos para pessoas de fora e para os locais sobrou os empregos temporários durante sua instalação. o Impacto ambiental esta sendo desastroso e os turistas estão fugindo da região. Dê-nos boas estradas e infraestrutura (que nada mais é que o que a população precisa para o exercício da cidadania)e nós empresários nos encarregaremos do resto. Qualquer Resort já emprega e com mais qualidade que um estaleiro.

    Reply
  2. Plinio Guimarães

    Parabéns pelo blog Severino Carvalho. Creio que surge um ótimo espaço para se discutir a verdadeira vocação do litoral norte alagoano, o turismo! Concordo com o Sr. João Cândido, em vez de se buscar um estaleiro com seus impactos socioambientais fenomenais, deve-se aproveitar o que Deus deu aos alagoanos de graça, um verdadeiro paraíso!

    Reply
  3. Severino Cassiano Ferreira

    Sempre são importantes o que escreve o nosso Repórter Severino Carvalho. Torço pelo desenvolvimento, em geral, desta bela e rica região de Alagoas!Que alguns obstáculos sejam sanados para que a “Indústria sem Chaminé” possa desenvolver melhor!

    Reply
  4. Severino Cassiano Ferreira

    Parabéns,por mais esse merecido Prêmio.Seu dinamismo,dedicação e inteligência, tudo isto é algo que enriquece o profissional que o amigo é.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *